Alessandra Oliveira Abreu OAB/BA 22.623
Patricia Oliveira Abreu OAB/BA 17.366
Mateus Oliveira Abreu OAB/BA 29.656
(77) 98821-8022,
(77) 99972-7070 - Vivo ATENDIMENTO 24Hs
Direito Criminal

Direito Criminal

24/05/2016

Atuamos na Área do Direito Criminal há mais de 15 Anos, com vasta participação e Experiência em acompanhamento ao cliente em Delegacias, Justiça Estadual, Federal e Cível, com Profissionais Especialistas no Direito Penal.

Atuamos em Defesas de Processos Judiciais, Acompanhamento em Dpartamentos de Polícia e Audiências de Custódia, Elaboração de Recursos, Habeas Corpus, Fiança, Resposta a Acusação, Relaxamento de Prisão em Flagrante, Acompanhamento de Inquérito Policial, Revogação da Prisão Preventiva, Relaxamento de Prisão em Flagrante, Liberdade Provisória com ou sem Fiança, Livramento Condicional, Progressão de Regime, Fiança, VEP (Vara de Execuções Penais), Resposta a Acusação. 

Advogados Criminalistas Especializados em todo os ramos do Direito Criminal, há mais de 15 Anos de Atuação na Bahia.

Atuamos na Área Criminal em Vitória da Conquista e Região.

Atendimento 24 horas todo o Estado da Bahia.

Entre em contato agora e seja Atendido Imediatamente pelo telefone: (77) 98821-8022.

 

Direito Penal, também conhecido como Direito Criminal, é o ramo do Direito Público dedicado às normas emanadas pelo legislador com a finalidade repressiva do delito e preservativa da sociedade.

Entende-se que o Direito Penal visa a proteger os bens jurídicos fundamentais (todo valor reconhecido pelo direito). No crime de furto, o resultado é representado pela ofensa ao bem jurídico "patrimônio"; na coação, uma violação à liberdade individual; no homicídio, há lesão ao valor jurídico "vida humana". Essa seria a tríade fundamental de bens jurídicos tutelados coativamente pelo Estado: propriedade, liberdade e vida.

O direito penal garante os direitos da pessoa humana frente ao poder punitivo do Estado. Esta forma de encarar as funções do direito penal vem da velha tradição liberal. Ainda que se duvide dessa função garantista, deve ela ser levada em conta na formulação das normas penais, a fim de poder evitar que o Estado de Polícia se manifeste e se sobreponha ao Estado de Direito. Em toda ordem jurídica, ainda que democrática, o Estado de Polícia está sempre presente e pode conduzir, a qualquer momento, a um regime autoritário em detrimento das liberdades humanas.